Conheça os Filtros de Tambor Rotativo a Vácuo
Edição Nº 91 - Março/Abril de 2018 - Ano XVI
Esta notícia já foi visualizada 3589 vezes.


Conheça os Filtros de Tambor Rotativo a Vácuo



por Carla Legner

De maneira geral, os filtros são compostos basicamente de três componentes: a mistura a ser filtrada (normalmente um fluido e um conjunto de partículas sólidas), um elemento filtrante (obstáculo à passagem do conjunto de sólidos) e uma força motriz (que faz com que o fluido supere a barreira do elemento filtrante) que pode ser gravidade, força centrífuga, pressão de bombeamento, sucção, entre outros. Hoje, o mercado oferece inúmeros tipos de filtros e elementos filtrantes, um deles é o filtro de tambor a vácuo.
Trata-se um equipamento de filtragem utilizado em diversos segmentos da indústria, seu formato cilíndrico de grande proporção é muito usado para separação de líquidos e sólidos. Sua aplicação consiste em um reservatório onde a mistura fica armazenada, a medida em que o tambor gira, a água suja é separada por um forte sistema de sucção a vácuo interno, sendo filtrada e bombeada para fora, deixando apenas os resíduos sólidos presos na superfície externa do tambor, que são descartados por um raspador e que podem ser reaproveitados.
De acordo com o engenheiro Egon Scheiber, gerente comercial da Mausa Equipamentos, esse tipo de produto é composto basicamente pelo tambor rotativo; pela bacia, onde o tambor fica parcialmente imerso na mistura a ser filtrada; pela tubulação interna, pela qual flui o líquido filtrado; e pelo sistema de vácuo, que causa a depressão na face interna do elemento filtrante.  Normalmente o tambor e suas tubulações internas são produzidos em aço inox e a bacia pode ser em aço carbono.
O tambor tem setores de filtração separados por barras divisoras trapezoidais, estes setores de filtração possuem grades de drenagem de polipropileno que funcionam como suporte para o tecido filtrante. “Internamente o tambor é sustentado por anéis de aço carbono que dão a rigidez necessária ao tambor, o mesmo possui munhões que se apoiam em mancais fixos na bacia e deslizam sobre buchas de Celerom ou rolamentos. A bacia por sua vez suporta todo o peso do filtro e o agitador trabalha dentro da mesma, para manter a solução alimentada homogênea” – completa Edison Silva, representante da VLC Sistemas de Filtração.




AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!
Já tem login? clique aqui

Publicidade