Publicidade
MEIO FILTRANTE - Caminhões: MAN mais perto da líder Mercedes

Esta notícia já foi visualizada 382 vezes.

Caminhões: MAN mais perto da líder Mercedes

Data:10/1/2018

Ranking de vendas fica estável, mas com mudanças na participação


GIOVANNA RIATO, AB


O ano passado não movimentou o ranking de vendas de caminhões, que permaneceu estável na comparação com 2016. Aconteceram, no entanto, mudanças importantes na participação de cada montadora no mercado, que enfim voltou a crescer e avançou 2,7% para 51,9 mil unidades. A Mercedes-Benz seguiu na liderança do segmento com 15,1 mil veículos vendidos, volume estável na comparação com o ano anterior. A questão é que o reinado da marca começa a ficar ameaçado já que a performance sem incrementos foi o suficiente para que a empresa perdesse um ponto porcentual de market share, que encolheu para 29% no ano. 

Assim, a MAN/VWCO, vice-líder de vendas de caminhões, conseguiu chegar um tanto mais perto da concorrente, com 27,3% de presença no segmento em 2017, porcentual estável. A empresa que oferece no mercado nacional veículos das marcas MAN e Volkswagen entregou 14,2 mil unidades no Brasil em 2017, com evolução de 3,8% na comparação com o resultado de 2016. A companhia pretende fortalecer ainda mais o movimento ascendente este ano com as vendas da nova linha de caminhões Delivery. 

A Ford permaneceu como a terceira marca de caminhões mais vendida do Brasil, com 14,2 mil veículos. A companhia é mais uma a manter volume estável e, assim, registrar leve queda, da ordem de 0,4 ponto porcentual, em sua participação de mercado, que encerrou o ano em 15%.

VOLVO E SCANIA SÃO AS QUE MAIS CRESCEM

As vendas de caminhões pesados foram as que tiveram maior crescimento ao longo do ano, de 23,4% para 18,7 mil unidades. As suecas Volvo e Scania, especialistas no segmento, surfaram nessa onda e tiveram boa performance no ano. A Volvo manteve a quarta colocação em vendas de caminhões, com 5,9 mil veículos entregues no mercado local, com incremento de 6%. O market share da marca subiu 0,3 ponto porcentual, para 11,4%. 

A Scania foi a quinta mais vendida e a empresa que mais conquistou participação de mercado em 2017. A companhia conquistou 2,6 p.p. e respondeu por 11% dos caminhões vendidos no Brasil. Foram licenciados 5,7 mil veículos da marca, volume expressivos 35,5% superior ao registrado no ano anterior. 

IVECO PERDE ESPAÇO, DAF CONSOLIDA CRESCIMENTO 

A Iveco permaneceu como a sexta maior marca de caminhões do País, mas a posição fica cada vez mais difícil de sustentar. A empresa entregou 1,9 mil unidades no mercado local, com queda de 25,7%. Assim, encolheu em 1,5 p.p. a participação de mercado, para apenas 3,75%. 

No caminho contrário, a novata DAF segue conquistando espaço nas vendas de caminhões no Brasil. Com mil veículos negociados localmente e alta de 55,7% sobre o volume registrado em 2016, a empresa garantiu a sétima colocação em vendas, com 2% de market share, porcentual 0,7 p.p. maior do que o do ano anterior. 

A brasileira Agrale aparece logo atrás no ranking de vendas, com apenas 112 caminhões negociados no ano e baixa de 39%. A participação de mercado da empresa foi de 0,2%. Atrás dela aparecem marcas que já encerraram suas atividades produtivas no Brasil, como International e Sinotruk, que provavelmente emplacaram em 2017 algumas unidades do estoque que ainda mantinham localmente.

A Foton, que promete inaugurar fábrica em Guaíba (RS) e por enquanto monta caminhões na planta da Agrale em Caxias do Sul (RS), vendeu apenas 32 veículos no Brasil ao longo de 2017. 





Fonte: www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade