Publicidade
MEIO FILTRANTE - Segunda maior usina solar do RS será instalada no Centro Administrativo do Estado

Esta notícia já foi visualizada 1010 vezes.

Segunda maior usina solar do RS será instalada no Centro Administrativo do Estado

Data:6/7/2018

Sartori assinou parceria com a CEEE para ajudar na redução do consumo de energia elétrica do complexo - Foto: Karine Viana/Palácio Piratini

O governador José Ivo Sartori assinou, nesta quinta-feira (5), o convênio com a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) para instalar uma usina solar fotovoltaica no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff). A usina será instalada na cobertura do prédio da Secretaria da Educação, com potência total de 0,5 megawatt. De acordo com a CEEE, quando entrar em operação, a energia produzida na unidade representará redução de 15% no consumo de energia elétrica do complexo.

Orçado em R$ 4,1 milhões, o projeto faz parte da Chamada de Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento Estratégico 013/2011, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que incentiva o uso da energia solar fotovoltaica na matriz energética brasileira. O sistema fotovoltaico não polui o meio ambiente, possui baixa manutenção e redução de custos (embora o custo de instalação ainda seja alto).

Para Sartori, o Estado ainda está precisa avançar quando o assunto é energia solar. "Precisamos modernizar o poder público, através de ações que envolvam a comunidade. Este é um processo educativo, na medida que jovens e estudantes poderão ver a consolidação do projeto, intensificando a possibilidade do amanhã", afirmou.

De acordo com a secretária de Minas e Energia (SME), Susana Kakuta, a pasta vai disponibilizar uma sala de visitação e monitoramento, que servirá de demonstração do sistema on-line da produção de energia diária da usina. "É um projeto pioneiro, que vai gerar conhecimento e servir de exemplo às escolas, que poderão acompanhar o funcionamento da usina e ampliar o conhecimento sobre o tema com os jovens".

O secretário da Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos, Raffaele Di Cameli, explicou que ainda constam a aquisição de três veículos elétricos, tipo passeio, e dois veículos tipo Segway, que serão utilizados para a segurança do Caff. "As universidades integrantes do projeto vão desenvolver estudos para avaliar o comportamento/impacto dos veículos quando conectados no sistema elétrico", informou.

Conforme o presidente da CEEE, Urbano Schmitt, a energia produzida pelos 1.680 módulos seria suficiente para abastecer 4,2 mil residências. "Será a segunda maior usina solar do RS e a maior na área de concessão da companhia. A previsão para construção é de oito meses", enfatizou.

O gerente da Divisão de Planejamento Energético da SME, Eberson Silveira, destacou que o Estado está sendo pró-ativo ao fomentar o desenvolvimento de políticas públicas para o setor. "Em novembro, devemos publicar o Atlas Solarimétrico, um documento que vai mostrar o potencial solar do Rio Grande do Sul", disse.

Demais parceiros

Também integram o convênio a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência (Fateciens), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e Fundação Empresa Escola de Engenharia da Ufrgs (Feeng). A parceria terá duração de 36 meses, podendo ser prorrogada por até dois períodos de 12 meses cada, caso seja aprovado pela Aneel e as partes estejam de acordo.

Texto: Pedro Barbosa/SME
Edição: Gonçalo Valduga/Secom


Fonte: www.estado.rs.gov.br 

Comentários desta notícia

Publicidade