Publicidade
MEIO FILTRANTE - Toyota antecipará início de terceiro turno em fábrica de Sorocaba

Esta notícia já foi visualizada 557 vezes.

Toyota antecipará início de terceiro turno em fábrica de Sorocaba

Data:14/9/2018

Metalúrgicos da Toyota em Sorocaba aprovam antecipação do início de terceiro turno para 22 de outubro (Foto: Daniela Gaspari/SMetal)

Produção do Yaris, que era prevista para começar em 1º de novembro inicia em 22 de outubro 

REDAÇÃO AB


O terceiro turno de trabalho na fábrica da Toyota em Sorocaba (SP), que estava previsto para iniciar em 1º de novembro será antecipado. Informações do sindicato dos metalúrgicos da região confirmam que a unidade abrirá o novo horário em 22 de outubro, com aproximadamente 740 funcionários, a maior parte já contratada pela fabricante. Os últimos cem já foram selecionados e devem dar entrada na empresa ainda neste mês. A mudança de data foi aprovada pelos trabalhadores da empresa em assembleia.

“Para não começar em novembro já nessa operação, queremos iniciar um pouco antes para termos tempo hábil de realizar qualquer interferência ou ajuste”, explica o chefe do departamento de recursos humanos da montadora, Manoel Moreira Ferreira Junior, em nota divulgada pelo sindicato.

O novo turno foi criado para viabilizar a produção do modelo Yaris na planta do interior paulista, medida confirmada pela Toyota em maio, e que vinha sendo estudada pela empresa desde janeiro. Os termos do acordo para a criação do terceiro turno foram negociados entre a Toyota e o sindicato dos metalúrgicos e aprovados pelos trabalhadores em assembleia realizada em fevereiro deste ano. 

Além da criação de 740 novos postos de trabalho, 320 funcionários que estavam trabalhando sob regime de contrato por prazo determinado foram efetivados.

“Como para criação do novo turno foi necessária a aprovação dos trabalhadores, nos reunimos com a empresa e decidimos colocar em votação também a antecipação o início da produção”, explica o membro do Comitê Sindical na Toyota (CSE), Carlos Alberto Rodrigues da Silva.

Segundo o sindicato, durante a assembleia também foram informadas aos trabalhadores o andamento da campanha salarial deste ano. Na data-base anterior, sindicato e montadora assinaram uma convenção coletiva de trabalho por dois anos, inclusive com a cláusula da salvaguarda, que inibe a aplicação da reforma trabalhista.

“Neste ano, as negociações serão focadas nas cláusulas econômicas, mas sempre é importante fazermos a reflexão dos impactos que a reforma trabalhista e, mais recentemente, a autorização da terceirização irrestrita terão na vida da classe trabalhadora”, comentou o presidente do SMetal, Leandro Soares.


Fonte: www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade