Publicidade
MEIO FILTRANTE - Vendas de caminhões e ônibus saltam 43%

Esta notícia já foi visualizada 134 vezes.

Vendas de caminhões e ônibus saltam 43%

Data:3/10/2018

Pesados encerram o acumulado até setembro com mais de 66,4 mil unidades 

SUELI REIS, AB
 
O mercado de veículos comerciais pesados registrou aumento expressivo de 43,6% das vendas no acumulado dos nove meses do ano, ao atingir as 66,4 mil unidades na soma de caminhões e ônibus, segundo balanço do setor de distribuição divulgados na terça-feira, 2, pela Fenabrave, que reúne as associações de concessionárias no Brasil.

Por categoria, as vendas de caminhões cresceram acima dos 50% no acumulado de nove meses, com 53,1 mil unidades emplacadas. Já os chassis apresentaram alta de quase 22%, para pouco mais de 13,2 mil no ano.
 

Em setembro, as vendas do segmento pesado avançaram mais de 52% na comparação com mesmo mês de 2017, para pouco mais de 8,6 mil unidades. No entanto, o volume ficou 8,2% abaixo do registrado em agosto. Segundo o vice-presidente da entidade, Sérgio Zonta, a queda se deve unicamente pelo número menor de dias úteis em setembro: foram 19 contra os 23 de agosto.

Apesar disso, a média diária cresceu 9,8% na passagem de um mês para o outro. “Foram trinta unidades a mais por dia útil em setembro na comparação com agosto”, reforçou Zonta.

Para o executivo, ainda que o segmento cresça sobre uma base baixa, os resultados consolidam a estimativa positiva para o ano. “O nível de confiança entre os frotistas e transportadores vem crescendo ao mesmo tempo em que temos um aumento significativo dos financiamentos com queda dos juros e CDC abaixo de 1%, mais a queda acentuada da inadimplência”, cita.

Ele acrescenta que as vendas de caminhões pesados e extrapesados estão programadas até fevereiro de 2019: impulsionado pelo agronegócio, mas também pelo leve avanço do PIB, o segmento anotou alta acima dos 50% no ano. “Os estoques desta categoria estão praticamente zerados e nos demais, há poucos volumes”, revela.

O desempenho do setor fez com que a Fenabrave revisasse mais uma vez suas projeções para o ano, desta vez prevendo crescimento tanto para caminhões quanto para ônibus.



Fonte: www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade