MEIO FILTRANTE - Setor de implementos rodoviários espera superar as vendas de 2019
Esta notícia já foi visualizada 230 vezes.



Setor de implementos rodoviários espera superar as vendas de 2019

Data:14/1/2020

Fabricantes esperam superar em 2020 as vendas de 120,5 mil unidades de 2019

REDAÇÃO AB

As fabricantes de implementos rodoviários registraram a venda de 120,5 mil unidades em 2019, o que representa um crescimento de 33,6% sobre as 90,2 mil vendidas no ano anterior, quando o mercado começou sua trajetória de recuperação. Dados da Anfir divulgados na segunda-feira, 13, apontam que o segmento pesado teve a maior influência positiva no desempenho final do setor, impulsionado pelas atividades ligadas ao agronegócio.


O segmento pesado, que considera a soma de reboques e semirreboques, encerrou o ano com mais de 63,4 mil unidades emplacadas, avanço de 42% no comparativo anual. Carretas do tipo graneleiro/carga seca e basculante lideraram os volumes entre todas as categorias.

“ A recuperação de mercado mostrou que a economia segue em ritmo positivo de reposição de negócios. Mas ainda há demanda reprimida por conta do desequilíbrio do desempenho entre campo e cidade”, afirma o presidente da Anfir, Norberto Fabris.


Entre os leves, que conta carrocerias sobre chassis, as vendas cresceram 25,3%, para um total acima de 57 mil unidades, sendo que os modelos de baú alumínio foram os mais vendidos. Segundo a Anfir, historicamente o total de carroceria sobre chassis mantém uma relação de 1,8 a 2 produtos por reboques e semirreboque.

“Por conta dessa relação acreditamos que os negócios relacionados as operações urbanas ainda podem crescer mais”, explica Fabris.

Para 2020, a Anfir ainda não arrisca um volume, mas aposta em uma nova alta de dois dígitos.

“Como se sabe toda queda de mercado é muito rápida enquanto sua retomada é sempre um movimento mais lento, mas a atual curva positiva está se desenhando de forma consolidada o que indica que poderemos ter um ano muito bom para a indústria de implementos rodoviários”, completa Fabris.


Fonte:  www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade